Por que meu site demora tanto para ficar pronto?

O problema abordado neste artigo acomete dez entre dez empresas que têm presença na internet: o atraso entre produzir e colocar o website da empresa no ar. Este mal, que independe do segmento de atuação, porte, valor investido ou se o desenvolvimento é feito por equipe interna, “sobrinho” ou agência especializada, parece seguir fielmente os preceitos da Lei de Murphy: se alguma coisa puder dar errada e atrasar o projeto, certamente vai acontecer.

Como profissional de marketing digital, gostaria muito de anunciar uma solução simples para o problema. Certamente não daria conta de atender tantos clientes que surgiriam! Mas infelizmente a questão é complexa e exige o envolvimento de vários fatores para ser resolvida.

O desenvolvimento de um website pode ser comparado à construção de uma casa. Por melhor que sejam os engenheiros, arquitetos ou pedreiros, toda construção está sujeita a contratempos que inevitavelmente acarretam atrasos na finalização da obra. Por exemplo, o levantamento da estrutura é feito conforme o previsto, mas pode sofrer problemas no encanamento e instalação elétrica. Quanto maior o atraso para finalizar esta etapa, mais demorado será iniciar a etapa seguinte, como instalação do piso, azulejos e pintura. Atrasos também podem ser provocados por detalhes. O mínimo desnivelamento do piso da sala impede a colocação do carpete de madeira, e a solução pode levar semanas se o pedreiro encarregado já finalizou a sua parte e está trabalhando em outra obra. Quem já construiu ou reformou a casa sabe o que estou falando.

O mesmo acontece na produção de um site. Em agência ou departamento especializado, envolve profissionais de diferentes especialidades em cada etapa: designers, programadores, profissionais de marketing digital, editores. Cada um possui uma lista de projetos em andamento e quando finaliza o seu trabalho em um site parte para o seguinte. Se você fizer alguma alteração de última hora depois de a etapa ter sido concluída, inevitavelmente irá para o “fim da fila”, ou seja, terá de esperar que os outros projetos sejam também concluídos para voltar ao seu. Se a mudança necessita do envolvimento de outros profissionais (cada um com sua fila de projetos para executar e concluir), imagine a bola de neve que essa simples alteração pode ocasionar em termos de atraso.

Baseado na experiência (de passar por todos os problemas e imprevistos possíveis e imagináveis, podem acreditar!), listamos a seguir cinco critérios a serem levados em conta e que podem reduzir em 80% o índice de atraso no desenvolvimento de um website. São eles:

Defina os objetivos: Na maioria das empresas, os motivos para fazer ou refazer um site são geralmente muito vagos. “Ruim”, “desatualizado” ou “antigo” são os argumentos mais recorrentes e levam em conta apenas aspectos relativos às informações ou ao visual. Com isso, o desenvolvimento em muitos casos “empaca” por questões prosaicas, como disposição ou tamanho dos textos, cores, posição do menu ou tamanho do logo. Claro que essas são preocupações importantes, mas o que precisa ser priorizado é a finalidade do site: aumentar a visibilidade da empresa na internet, aumentar o número de visitas, destacar os diferenciais ou determinados produtos e serviços, incentivar o visitante a entrar em contato direto.

Tenha um planejamento: O primeiro passo é estabelecer o que tem de aparecer com destaque (textos sobre a empresa, serviços, cases de clientes, imagens de produtos etc.). Se a meta é levar o visitante a conhecer um lançamento, por exemplo, há informações e imagens suficientes e atraentes para chamar a atenção? O segundo passo é definir a “usabilidade” do site, ou seja, como o conteúdo será apresentado de modo a permitir que o internauta encontre o que procura com facilidade. Isso pode ser feito por meio da “arquitetura da informação” ou wireframes, que nada mais são do que montar um esboço para testar a funcionalidade e a navegabilidade do site.

Simplifique: Hoje a regra na internet é a praticidade. Ninguém, nem você e muito menos seu cliente, quer perder tempo esperando o site carregar ou ficar indo de lá para cá em busca da informação que lhe interessa. Portanto, não tenha receio em cortar o que não seja necessário, sejam textos, imagens ou páginas. Isso também agiliza a programação do site, que vai se concentrar no que é essencial.

Faça um check-list: A maioria dos projetos atrasa muito além do previsto simplesmente porque a empresa não dispõe ou demora a passar o conteúdo, quando não “descobre” que este está muito desatualizado e resolve fazer outro, o que demanda mais semanas ou meses. Para evitar esse contratempo, faça um check-list para determinar o conteúdo disponível e o que precisa ser atualizado antes de dar início à produção do site propriamente dito.

Se você gostou desse post, deixe um comentário ou Assine nosso RSS para receber nossos futuros artigos em seu leitor de feeds.
0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Agência Digital Full Service, fundada em 1997. Ideias para Simplificar a sua Empresa.

Comentários no Facebook