Estamos em 2005, Cadê a solução para a Corrupção e o Terrorismo?

Eu não acredito em pensar fora da caixa. Eu simplesmente não reconheço a existência de uma caixa.

Querida(o) Amiga(o),

Assim que ingressou em Princeton (a melhor faculdade dos EUA), John Nash percebeu que o mundo não tinha nada de original. As teorias que os professores queriam enfiar goela abaixo não tinham nada de divino, a maneira de aprender naquela famosa faculdade, não estimulava em nada o pensamento criativo das pessoas. Frustrado, decidiu aprender tudo sozinho.

Nash evitava comparecer a palestras, aulas, pedir ajuda aos seus professores, colegas, ou mesmo ler livros que pudessem viciar a sua mente a produzir o mais do mesmo.

Em 1950, aos 21 anos de idade, Nash escreveu uma tese de doutorado que revolucionou o mundo da economia e lhe rendeu 45 anos depois, o Prêmio Nobel de Economia; anos depois, a sua vida se transformou em um fantástico filme de cinema e o imortalizou para os mortais como “Uma Mente Brilhante”.

Como dobrar as vendas do mês em 20 dias? Você precisa esquecer tudo o que você sabe sobre dobrar as vendas do mês.

Como é possível construir um carro que voa? Você precisa esquecer tudo o que você sabe sobre construção de carros.

Na nossa cabeça cabe muita coisa, mas não cabe tudo. Você precisa rebutar a sua mente de tempos em tempos para conseguir substituir arquivos não-utilizados por novas idéias.

Eu não acredito que seja possível escrever um livro brilhante ao estudar a fundo a obra de Jorge Amado. Do que me vale saber o que ele quis dizer ao escrever Gabriela Cravo e Canela se eu quero criar o meu próprio personagem e universo? Do que me vale saber o que ele estava pensando ao construir a personalidade da personagem principal se eu quero emocionar as pessoas como ninguém nunca fez?

Eu não quero ser Crítico, eu quero ser Autor. Eu não quero ser Estudante, eu quero ser Diretor. Eu não quero ser Aluno, eu quero ter a minha própria Escola.

Estudar o que os outros já fizeram é uma grande desculpa que as pessoas encontram para se esconder atrás do mundo. É uma grande desculpa para deixar de escrever, cantar, compor, criar, dançar, vender, fazer, acontecer.

O tempo passa, todo dia, é 2005, cadê o carro voador? Quando você irá inventá-lo? Cadê a solução para a poluição do mundo? Quando você irá inventá-la? Cadê a solução para a corrupção na política? Quando você irá inventá-la? Cadê a solução para o terrorismo no mundo? Quando você vai inventá-la?

Enquanto você estiver reverenciando o que causou tudo isso, você realmente não vai inventar nada disso.

Aquele que estuda a fundo o que existe, se transforma no máximo em um crítico rabugento, não em um Autor Original.

Se Eu que tenho um espírito em formação não procuro por seguidores, os Melhores do Mundo com certeza também não. Não me interessa o que Shakespeare pensa sobre o Ser Humano, ou o que Einstein pensa sobre a física. De nada vale para o futuro do mundo os preconceitos do passado. Não conte comigo para construir um altar para reverenciá-los, ou montar um fã-clube para propagá-los.

Eu tenho certeza que eles não estão nem aí para o que eu penso sobre eles; se pudessem, tenho certeza que mandavam caçar os críticos e seguidores do mundo, e aplaudiriam de pé todo aquele que arrisca-se na criação de qualquer coisa, e na superação de seus próprios inventos.

Chega de saudosismo! Chega de assistir aos “festivais do passado” e lembrar dos “autores do passado” e dos “poetas do passado”. Chega de reverenciar os 4Ps do Marketing ou a psicanálise do Freud. O melhor ainda está por vir.

Pensar Fora da Caixa ou Dentro da Caixa é atitude de gente preconceituosa. Não existe caixa nenhuma. Me nego a reconhecer a existência de caixas. As Atitudes, Valores e Responsabilidades de todos nós são exatamente as mesmas: Trabalhar para o Progresso da Empresa, Ajudar os que nos Cercam a Prosperar, Economizar em Tudo e Valorizar o Pouco que Temos. Estamos no mesmo barco. Vigie-se.

Ao subir ao palco para receber o Prêmio Nobel de Economia, Nash agradeceu o prêmio a todos os “intelectuais” da fundação nobel, mas ao descer do palco, ele dizia a si mesmo, “Porque essa turma está me dando um prêmio pela obra mais medíocre que eu criei?”.

Nash não parou de criar aos 21 anos de idade. Aos 30, 40, 50, 60 anos de idade, Nash continuou sua busca pela Progresso da Vida, e premiou a matemática e economia com teorias ainda mais revolucionárias.

Como acabar com a loucura do Ser Humano? Você precisa esquecer tudo que você sabe sobre as loucuras do Ser Humano.

Como acabar com a corrupção em Brasília e o terrorismo em Londres? Você precisa esquecer tudo o que você sabe sobre o combate a corrupção e ao terrorismo.

Àqueles que reclamam da vida em sociedade, cercados por Seres Humanos e seus problemas cotidianos, violências urbanas, políticos corruptos e terroristas malucos, eu desafio a se isolar em uma ilha deserta e viver absolutamente sozinhos, sem nenhum acesso as maravilhas que esse ser ordinário chamado Ser Humano criou.

Se a vida em sociedade é tão difícil assim, experimente viver longe de tudo, longe de todos, por anos e anos. Quantos Seres Humanos sobreviveriam longe de outros Seres Humanos?

Muito poucos. De que vale viver sozinho, somente para si, sem construir algo para os outros?

Entenda de uma vez por todas, que enquanto os corruptos estiverem pensando em esconder a caixa para si e os terroristas estiverem pensando em como explodir todas as caixas, nós, ainda não conseguimos esquecer tudo o que sabemos sobre diálogo, para conseguir dialogar com eles.

2005 não pode passar em branco! NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA.

Se você gostou desse post, deixe um comentário ou Assine nosso RSS para receber nossos futuros artigos em seu leitor de feeds.
0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Agência Digital Full Service, fundada em 1997. Ideias para Simplificar a sua Empresa.

Comentários no Facebook